Nada Biblioteconômico, mas interessante.....................

domingo, 15 de novembro de 2009

Brasil é o quarto no ranking mundial de produção de cerveja

De acordo com o Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja, o Brasil ocupa o quarto lugar no ranking mundial de produção da bebida, com 10,34 bilhões de litros por ano, perdendo apenas, em volume, para a China (35 bilhões de litros/ano), Estados Unidos (23,6 bilhões de litros/ano) e Alemanha (10,7 bilhões de litros/ano).

Porém, mesmo estando entre as bebidas mais consumidas no mundo, muitos apreciadores ainda não sabem degustá-la da maneira correta e nem sequer diferenciar e apreciar os seus diversos sabores, cores e aromas.

Tipos de cerveja
Segundo o cervejeiro da Microcervejaria Bamberg de Votorantin (SP) Alexandre Bamberg, existem mais de 100 tipos de cerveja. A bebida pode ser classificada em três tipos: alta fermentação, baixa fermentação e aquelas que não tem alta e nem baixa fermentação, chamadas de espontâneas.

Baixa fermentação (Lager): a bebida é fermentada em baixa temperatura, por volta de 12 graus. São as cervejas douradas e filtradas, apresentando algumas variações escuras.

Exemplos:

* Pilsen - de cor clara, leve amargor, original da cidade de Pilsen, o tipo de cerveja mais consumida no mundo.

* Malzbier - de cor escura e adocicada, malte caramelizado.

* Bock - sabor mais forte e encorpado, geralmente de coloração escura e de grande aceitação.

Alta Fermentação (Ale): a bebida é fermentada em alta temperatura, entre 18 e 20 graus.

Geralmente são as cervejas que possuem maior corpo e paladar frutado.

Exemplos:
*Weizenbier, Weissbier ou Weisse – cervejas de trigo, geralmente não filtradas.

*Stout – produzida a partir de cevada torrada, que produz um malte especial (escuro) e possui um sabor amargo conferido pelo lúpulo associado ao adocicado do malte.

Fermentação espontânea: são bem diferentes e lembram a sensação de estar bebendo um vinho espumante.

Exemplos:

*Faro – é uma mistura de Lambic com adição de açúcar. São bem carbonatadas e mais doces e refrescantes que as gueuze. O sabor geralmente é franco e açucarado

*Kriek – cerveja lambic com adição de cerejas durante o período de maturação em barrica.

Estupidamente gelada? Não.

Cerveja não deve ser tomada estupidamente gelada. A baixa temperatura prejudica a formação de espuma na cerveja, dificultando a liberação de aromas mais sutis; cerveja muito gelada ainda "adormece" a língua, comprometendo o paladar. “Cada cerveja é como vinho, segue a mesma linha tanto em temperatura a ser servida, quanto em harmonização com pratos”, declara Bamberg.

Cerveja clara: por serem normalmente mais leves, devem ser consumidas entre 2 e 4 graus positivos.

Cerveja escura: quanto mais escuras e aromáticas maior será a temperatura ideal a serem ingeridas. A bock, por exemplo, por ser uma bebida própria para o inverno, deve ser consumida a 10 graus positivos.




Agora, para quem não bebe cerveja, água de côco pode ser ingerida sem limites e com a grande vantagem: você não perde o paladar mesmo que esteja estupidamente gelada, pode beber litros que hidrata e o melhor, ainda vai embora dirigindo!!!





2 comentários

minha parte poderia ser em agua de côco? suelybcs@gmail.com

16 de novembro de 2009 07:53

Uma Pale Ale cairia bem agora. Desjejum dos Campeões! \o/

16 de novembro de 2009 08:44

Postar um comentário